APP - Associação Portuguesa de Psicogerontologia

Quem Somos



 

SÍNTESE DO HISTORIAL DA APP


Aspectos Administrativos

Em 1998 quatro psiquiatras membros1 da Associação Portuguesa de Gerontopsiquiatria (APG), entenderam reunir esforços para constituir uma associação, sem fins lucrativos, dedicada às questões biopsicológicas e sociais inerentes ao envelhecimento e às pessoas idosas. Foi então deliberado iniciar os procedimentos administrativos para a formalização da referida associação que passou a ser conhecida por Associação Portuguesa de Psicogerontologia (APP). Ainda em 1998, foi constituído um fundo económico2 com o objectivo de suportar os primeiros gastos e nesse mesmo ano foi declarado o início de actividade na repartição de finanças3.

Em 1999, no decurso do ano internacional para as pessoas idosas, decretado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e na sequência de trabalhos realizados com a colaboração da Iª Alice Roseiro, da Ordem das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, foi constituída uma comissão instaladora4 coordenada pelo Pe. Vítor Feytor Pinto que passou a reunir de forma regular. Durante este período inicial, as actividades desenvolvidas pela comissão instaladora tiveram como principal objectivo consolidar a estrutura da associação, dotando-a de personalidade jurídica ao mesmo tempo que se operacionalizaram os recursos humanos, se mobilizaram esforços para difundir conceitos e promover debates no seio de grupos potencialmente interessados na psicogerontologia.

Entre 2000 e 2002 foram realizados e reconhecidos os registos da APP enquanto instituição particular de solidariedade social (IPSS) e enquanto pessoa colectiva de utilidade pública5 com sede na sua primeira residência6. Ainda durante este período foi realizada uma cerimónia de apresentação pública da APP7, foi contratada uma secretária8 para garantir a manutenção da rotina administrativa e contratada uma firma de contabilidade9 para assegurar o apoio técnico e realizar os procedimentos inerentes às responsabilidades da APP.

Em 11 de Abril de 2002 realizou-se a I Assembleia Geral Ordinária da APP10, com a eleição dos orgãos sociais11, que se mantiveram em funções até ao final do mandato, sendo substítuidos em Janeiro de 2005 e depois em Janeiro de 2008 pelos novos Orgãos Sociais eleitos12. Desde esta altura, têm sido realizadas todas as Assembleias Gerais Ordinárias previstas nos Estatutos, nas quais têm sido apresentados e aprovados os Planos de Acção e Relatórios de Actividades.

 

 


 

1. Os médicos eram o Dr. José Manuel Leitão, Dr. Marcelo Feio, Dr. Ernesto Gomes Machado e o Dr. Luis Leão de Miranda.
2. Conta no Banco Pinto e Sotto Mayor, posterior transferida para a dependência da Quinta dos Inglesinhos do Banco Espírito Santo, com o NIB 0007 0082 0000 2570 00393.

3. Cartão provisório 974776874 inscrito na actividade 91333 que a partir de Setembro de 2000 passa a ser o NICP 504984985 com a actividade principal 73200.

4. Os sete elementos dessa comissão eram: o Pe. Vitor Feytor Pinto, o Dr. Marcelo Faria Feio, a Drª Gabriela Álvares Pereira, a Drª Raquel Ribeiro, o Dr. Acácio Catarino, o Dr. José Leitão e o Dr. Ernesto Gomes Machado.

5. Estatutos lavrados no 21º Cartório Notarial de Lisboa, fl 49 a fl 50 do livro 231-M, com publicação no Diário da República III Série nº 280, e registo definitivo na Direcção Geral de Solidariedade e Segurança Social em 12 de Março de 2002 no livro nº 9 das Associações de Solidariedade Social sob o nº 17/2002 a fl 47 e verso e 48, considerando-se efectuados em 21 de Março de 2001 nos termos do nº 2 do artigo 13º do regulamento aprovado pela portaria nº 778/83 de 23 Julho.

6. Alameda D. Afonso Henriques nº 9, 5º andar lado direito, 1900-178 em Lisboa, com o telefone 218154206 ; FAX 218141337 ; Email appsicogerontologia@clix.pt ; site www.app.com.pt.

7. Realizada no auditório do Instituto da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus, na Rua de S. Tomás de Aquino, nº 20, 1600-203 em Lisboa.

8. A partir de Janeiro de 2002 a Srª. D. Isabel Morbey, contratada pela APP, inscrita na segurança social com o nº 133673503, substituída em Agosto de 2005 pela Drª. Sara Louro.

9. A firma designa-se por FECI, com sede na Av. Coronel Eduardo Galhardo, lote A 2.2 piso 2D, 1170-105 Lisboa, com o telefone 218161270.

10. Idem refª 7.

11. Concorrendo apenas uma lista presidida pelo Dr. Marcelo Feio, com a Drª Elsa Trigo como vice presidente, a Drª Gabriela Alvares Pereira como secretária-geral, a Drª Maria Joao Quintela como 1º vogal, o Dr. Daniel Silva como 2º Vogal; Na assembleia geral o Pe Vitor Feytor Pinto como presidente, o Prof Dr. Joao Barreto como 1º secretário e o Prof. Eugénio Fonseca como 2º secretário; No Conselho Fiscal a Drª Maria Raquel Ribeiro como presidente, o Sr. José Veludo Claro como 1º vogal, a Drª Rita Valadas Marques como 2º Vogal e a Drª Ana Cristina Magalhães como suplente.

12. Concorrendo apenas uma lista presidida pela Drª Elsa Trigo como Presidente, o Dr. Wolfgang Gruner como vice-presidente, a Drª Gabriela Alvares Pereira como secretária-geral, a Profª. Maria Amália Botelho como 1º vogal, a Drª. Fátima Côrte-Real como 2º Vogal, e a Drª. Heidi Gruner como Vogal Suplente; Na assembleia geral o Pe Vitor Feytor Pinto como presidente, o Dr. Acácio Catarino como 1º secretário e ao Drª. Maria João Quintela como 2º secretário; No Conselho Fiscal a Drª Paula Guimarães como presidente, a Drª Rita Valadas Marques como 1º vogal, a Drª Irene Higgs como 2º Vogal e a Drª Sandra Picoto como suplente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Presidente da Direcção da APP