APP - Associação Portuguesa de Psicogerontologia

ASSEMBLEIA GERAL 31 JAN 2012 – PLANO DE ACÇÃO

18.02.12 · INFORMAÇÕES APP


Assunto: Associação Portuguesa de Psicogerontologia- Convocatória para Assembleia Geral Ordinária

Por indicação do Presidente da Assembleia Geral da Associação Portuguesa de Psicogerontologia- APP, Monsenhor Vítor Feytor Pinto, venho enviar o seguinte:

Estimado(a) Associado(a),

No seguimento da Assembleia Geral de 29 de Setembro de 2011, convocada para Eleição dos órgãos sociais para o triénio de 2012-2014, e do termo de posse assinado em 13 de Dezembro p.p., e no sentido de dar cumprimento aos Estatutos, e continuidade à acção da Associação Portuguesa de Psicogerontologia – APP, impõe-se uma grande Assembleia Geral no sentido de repensar os caminhos a seguir por esta Associação.

Tendo os novos corpos sociais eleitos, elaborado uma proposta de Plano de actividades para o triénio 2012 – 2014,  cujo documento de trabalho se junta em anexo, venho apelar à participação de todos os associados na Assembleia Geral, e solicitar que dêem os contributos que entenderem, no sentido de  tornar o documento que agora se envia, num Plano participado no qual todos se revejam e se impliquem.

Esperamos que este documento de trabalho venha a constituir um elemento útil no processo de partilha e de construção de muitos mais projectos e acções inovadoras, que criem caminhos de abertura ao envolvimento e participação de todos os sócios,  e de novos associados e entidades parceiras da APP, mas, acima de tudo, que venham a abrir caminho para a participação das pessoas mais idosas, das suas famílias, dos prestadores de cuidados e de todos os que, connosco, queiram caminhar. Ficaremos a aguardar ansiosamente todos os contributos que entendam por bem.

Estamos a tentar regularizar os normais canais de comunicação com a APP.,

mas poderão sempre contactar a APP para appsicogerontologia1@gmail.com

Assim, e nos termos e para efeitos do disposto no Artº. 25º – 1 dos Estatutos, convocam-se todos os associados da Associação Portuguesa de Psicogerontologia (APP) para se constituírem em Assembleia Geral Ordinária no dia 31 de Janeiro de 2012 (3ª feira), pelas 18.00h, no Centro Social Paroquial do Campo Grande, Sala 42 – 4º Piso, Campo Grande nº 244, – Lisboa, com a seguinte ordem de trabalhos:

I.      Aprovação da Ordem de Trabalhos

II.      Leitura e aprovação da acta da Assembleia Geral anterior

III.      Ratificação de novos Associados

IV.      Apresentação da nova Direcção

V.      Apresentação da proposta de Programa de Acção para 2012-2014

VI.      Debate

VII.      Votação

No caso de, chegada a hora referida, não estarem presentes sócios em número legal, fica a mesma desde já convocada para as 18.30h, no mesmo local e dia, altura em que funcionará com qualquer número de associados.

Com os melhores cumprimentos,

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Monsenhor Vitor Feytor Pinto

 

LISTA DOS ÓRGÃOS SOCIAIS ELEITOS PARA O TRIÉNIO 2012-2014

Direcção

Presidente: Drª. Maria João Quintela

Vice-Presidente: Professora Doutora Maria Amália Botelho

Secretária-Geral: Engª. Maria Emília Borralho

1ª. Vogal: Drª. Maria José Carrilho

2º. Vogal:  Dr. Wolfgang Gruner

Vogal Suplente: Drª. Heidi Katherina Gruner

Assembleia Geral

Presidente: Monsenhor Vitor Feytor Pinto

1º. Secretário: Dr. Acácio Catarino

2º. Secretário:  Drª. Virgínia Brás Gomes

Conselho Fiscal

Presidente: Drª. Paula Guimarães

1ª. Vogal: Drª. Rita Valadas Marques

2ª. Secretária:  Drª. Irene Higgs

Vogal Suplente: Drª. Sandra Picoto

 

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA – APP

PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 – 2014

 

INTRODUÇÃO

No momento em que se coloca aos novos corpos sociais da APP, a hipótese de dar o seu mais directo contributo para a continuidade e próximo futuro da APP, importa reconhecer o papel da APP desde a sua criação, e o trabalho e persistência de todos quantos têm dado o seu nome e participação para a afirmação da APP, ao longo do tempo.

Humildade para respeitar e enaltecer o trabalho realizado e propor um plano de acção partilhado e participado, flexível a contributos e ajustamentos para melhoria, e para a manutenção dos propósitos estatutários da APP e da sua realização pública nos próximos anos, num quadro de exigências sociais e humanas relativamente às quais a APP tem a obrigação de reflectir e de se constituir como um instrumento de respostas úteis.

               O nosso lema este ano de 2012, fazendo apelo ao conceito de ENVELHECIMENTO ACTIVO, e num quadro de restrições orçamentais e, previsivelmente, de apoios financeiros, só poderá ser, fazer o mais possível, gastando o menos possível.


PROPOSTA DE PROGRAMA DE ACÇÃO

PRINCÍPIOS

A proposta que agora se apresenta constitui uma linha de acção que se pretende levar a cabo, com os seguintes objectivos essenciais:

  • Reforço da acção da APP junto dos cidadãos mais idosos, e de todas as idades, para um Envelhecimento Activo e para a Solidariedade entre as Gerações
  • Promoção dos conceitos de envelhecimento activo e saudável, participativo, em segurança, e da dignidade com que a sociedade portuguesa olha e deve olhar os cidadãos mais idosos, no respeito pelos conceitos e avanços científicos e de Direitos Humanos das Instituições Nacionais e Internacionais de referência.
  • Reforço da acção da APP como “pool” de divulgação do saber e abertura de canais de audição para dar “voz” aos cidadãos sobre as suas necessidades e legítimos anseios e preocupações – conhecer e divulgar necessidades e propor caminhos
  • Participação na construção do conhecimento sobre o envelhecimento humano e social
  • Abertura da APP ao diálogo participativo com os seus Associados
  • Promoção da APP como plataforma de diálogo interinstitucional e social, multidisciplinar, nacional e internacional
  • Reforço da acção da APP como “opinion maker”, baseado no conhecimento científico e na participação activa dos cidadãos de todas as idades
  • Promoção da imagem da APP como Instituição de referência e parceira nas matérias do envelhecimento
  • Respeito e cumprimento dos Estatutos

 

ESTRATÉGIAS GERAIS

  • Criar junto da Direcção, Grupos de Acção para desenvolver acções específicas de reflexão, informação, formação, divulgação e influência
  • Promover e ajudar a promover a informação disponível em matéria de envelhecimento

PLANO DE ACÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA – APP PARA 2012-2014

 

Objectivo 1:  Promoção dos conceitos e praticas de envelhecimento activo e saudável, participativo, e em segurança e da dignidade com que a sociedade portuguesa olha e deve olhar os cidadãos mais velhos, no respeito pelos conceitos e avanços científicos e de Direitos Humanos das Organizações Nacionais e Internacionais de referência.

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO/COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

Comemoração do Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre as Gerações  (2012) Necessidades identificadas em múltiplos sectores  de informação sobre o Envelhecimento Activo e Saudável e sobre os Direitos das Pessoas Idosas / Orientações das Nações Unidas, da II Assembleia Mundial do Envelhecimento (Madrid 2002) / Organização Mundial da Saúde – Criar o Grupo de Acção para o envelhecimento activo e a participação activa-Produzir informação e materiais informativos a divulgar no site da APP- Divulgar acções de outras organizações- Informação sobre envelhecimento, saúde e Bem.estar

-Informação sobre acessibilidades e casa acessível

-Informação sobre prevenção de acidentes e quedas

– Informação sobre segurança

-Informação sobre saúde oral

-Informação sobre alimentação e nutrição

– Promover e divulgar novas tecnologias de apoio e acessibilidades

–Promover e divulgar o projecto das Cidades Amigas das Pessoas Idosas e de todas as Idades, da OMS

– Estudo sobre o projecto Cidades Amigas das Pessoas Idosas (OMS), em Portugal

 

Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Comemoração do Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre as Gerações  (2012)(CONT.) Muitas pessoas mais idosas não são reconhecidas em vida pelo seu mérito e trabalho desenvolvido Criação e lançamento de um prémio para os melhores trabalhos a desenvolver na área do envelhecimento activo Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP /apoio Institucional/ protocolo

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

Objectivo 2:  Humanização e Qualidade das respostas às necessidades e direitos globais das pessoas mais idosas

 

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

Mudança de procedimentos e atitudes na prestação de cuidados, apoio social e jurídico às pessoas diosas As pessoas idosas têm dificuldade no acesso a informação fácil, orientações claras  e correctas prestadas de forma humanizada, que tenham em conta as suas dificuldades globais quando existentes – Criação do Grupo de Acção para a HUMANIZAÇÃO, QUALIDADE DO APOIO E CUIDADOS GLOBAIS e DIREITOS das Pessoas idosas

 

Continente e Regiões Autónomas

 

Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

 

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

Prevenção do Isolamento, da Solidão, Depressão e Discriminação Existem muitos casos de isolamento, solidão e discriminação de pessoas idosas -Informação sobre prevenção do isolamento e solidão-Recolha de elementos de estudos sobre o isolamento, solidão, depressão e discriminação das pessoas idosas  Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

Prevenção do Isolamento, da Solidão, Depressão e Discriminação (cont.) Nº. casos depressãoM e HNº. casos  de DemênciaNº. casos Doença de Parkinson -Divulgação de informação sobre prevenção da depressão, doença de Parkinson e Demências-Articulação com a Sociedade Portuguesa de Psicologia-Articulação com a Sociedade Portuguesa de Gerontopsiquiatria-Articulação com a Associação Alzheimer Portugal

-Articulação com a Associação de Doentes de Parkinson

Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Prevenção do Isolamento, da Solidão, Depressão e Discriminação (cont.) Muitas pessoas tiveram que optar pela aposentação sem estarem preparadas Divulgação de informação de carácter preventivo de saúde e social, sobre a Reforma / Aposentação Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO DIAGNÓSTICO ACÇÃO LOCAL COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS OBSERVAÇÕES
Prevenção do Isolamento, da Solidão, Depressão e Discriminação (cont.) Grande parte das pessoas e famílias não conhecem os benefícios e direitos -Informação sobre Protecção Social e Direitos-Articulação com a Linha do Cidadão idoso /Provedoria de Justiça  Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Promoção e divulgação de  orientações e boas práticas sobre cuidados no domicílio e apoio comunitário de proximidade Necessidade de privilegiar o apoio domiciliário e cuidados de proximidade para a manutenção o mais tempo possível das pessoas idosas no seu meio habitual de vida Informação no site da APP sobre Apoio Domiciliário e Serviços de proximidade Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Promoção e divulgação de boas práticas no âmbito dos cuidados em instituições de saúde e sociais Muitas Instituições têm necessidades de formação e informação sobre boas práticas em cuidados às pessoas idosas – Informação no site da APP sobre cuidados de qualidade e boas práticas em instituições de saúde e sociais- Promover consensos alargados sobre iniciativas que possam constituir modelos de boas práticas no apoio e cuidados aos cidadãos mais idosos, no seu contexto habitual de vida e com o envolvimento de familiares, amigos e voluntários Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Contributo para o acesso e o reconhecimento do apoio espiritual como indispensável ao bem estar e qualidade de vida das pessoas à medida que envelhecem e na situação de doença ou dependência Muitas pessoas idosas mais frágeis ficam entregues à sua sorte por dificuldades comunicacionais, familiares ou conflituais Informação no site da APP de disponibilidades e acesso a apoio espiritual  e religioso Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

Dar voz aos cidadãos mais idosos Habitualmente são apenas receptores de cuidados ou serviços, mas não têm oportunidade de exprimir as suas vontades e legítimas expectativas – Criação no site da APP, de um espaço de Participação da comunidade /Inclusão no site de espaço para informações e testemunhos /Blog/ Facebook- Articulação com os Media Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Representantes locais/Colaboradores externos

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Informação e construção de conhecimento e parcerias sobre Emigração, Imigração e envelhecimento Existe pouca informação sobre as necessidades dos emigrantes portugueses e imigrantes ou residentes  idosos de diferentes nacionalidades em Portugal Criação no site da APP, de um espaço de Participação das comunidades de língua portuguesa e das comunidades estrangeiras em Portugal, para os mais velhos /Inclusão no site de espaço para informações e testemunhos /Blog/ Facebook Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Representantes locais/Colaboradores externos

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Promoção do desenvolvimento psicológico, cognitivo e relacional  / Empowerment – Existe um défice no acesso à informação prática e útil para o autocuidado e a auto-estima- existem preconceitos quanto à idade – Informação sobre actividades formativas, educativas, de actividade física e coordenação motora, reabilitação,  participação social, treino de memória e actividades de lazer- Informação sobre Turismo e Termalismo SéniorEstudo sobre as necessidades de informação das pessoas idosas Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Representantes locais/Colaboradores externos / Protocolos com Universidades

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
– Apoiar a integração social e comunitária das pessoas mais idosas, mais fragilizadas Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Representantes locais/Colaboradores externos / Protocolos com Universidades

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Contribuir para a promoção de mecanismos de protecção dos cidadãos mais idosos, nomeadamente nas situações de doença, invalidez, deficiência e exclusão social Muitas pessoas idosas são vítimas de maus tratos, violência, negligência e abandono – Colaboração com a APAV para a maior divulgação possível das suas acções e informação Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Representantes locais/Colaboradores externos / Protocolos com Universidades

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

 

 

Objectivo 3:  EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO e DESENVOLVIMENTO

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO DIAGNÓSTICO ACÇÃO LOCAL COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS OBSERVAÇÕES
Promover a Educação, Formação e Desenvolvimento Humano, na perspectiva de um Envelhecimento Activo e Saudável, Prevenção da Deficiência e da Dependência e promoção autonomia, independência e  reabilitação precoce Necessidade de mudar mentalidades e criar uma nova cultura mais positiva face ao envelhecimento – Criação do Grupo de Acção para a EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Programa de influência em saúde escolar, para a construção de uma imagem positiva e do conhecimento sobre o envelhecimento desde a infância -Necessidade de mudar estereótipos negativos e mentalidades sobre o envelhecimento- Necessidade de reforço da solidariedade entre as gerações- Necessidade de difundir conselhos para uma vida activa e saudável – Desenho de um programa de intervenção em saúde escolar- Articulação com as escolas e sectores da Educação para acções de sensibilização e introdução de matérias sobre o envelhecimento activo e as relações intergeracionais nos curricula escolares- Inclusão de testemunhos de avós, no site da APP Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
OBJECTIVO ESPECÍFICO DIAGNÓSTICO ACÇÃO LOCAL COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS OBSERVAÇÕES
Educar e formar os cidadãos para o respeito pelas pessoas mais idosas e a compreensão do processo de envelhecimento fisiológico e patológico A maior parte das pessoas não recebe ao longo da vida nenhuma informação sobre o envelhecimento – Informação no site da APP sobre as razões e testemunhos de dignificação das pessoas mais idosas e do respeito que em geral merecem as gerações mais idosas e sobretudo os mais frágeis- Informação no site da APP sobre o processo de envelhecimento normal e patológico

Programa de influência sobre Animação Cultural e Actividade Ocupacional – História e Memória (Passado e Presente) Necessidade de informar sobre a utilização do tempo para a promoção da actividade física e intelectual em qualquer fase da vida – Informação no site da APP sobre conselhos práticos para as actividades da vida diária, numa perspectiva preventiva, promotora da saúde e das capacidades Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Contribuir para a Qualidade na prestação de serviços e  cuidados, com competência técnica, proporcionando às pessoas idosas ganhos em saúde, esperança de vida e qualidade de vida com funcionalidade e independência Existem muitas necessidades não satisfeitas de sensibilização, formação teórica e prática a vários níveis de prestação de cuidados formais e informais, nomeadamente pelas famílias – Participação e Organização de Cursos de Formação a desenvolver em articulação com Instituições, Universidades, e outros parceiros, através do estabelecimento de parcerias e protocolos de cooperação- Formação às Famílias- Formação a outros prestadores de cuidados formais e informais- Formação a dirigentes de organizações que se ocupam de pessoas idosas Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

 

 

 

Objectivo 4:  RECONHECIMENTO  DA IMPORTÂNCIA DO PAPEL DAS PESSOAS IDOSAS NA CONSTRUÇÃO  E NO PROGRESSO SOCIAL

 

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

Promover o conhecimento sobre o valor do contributo das pessoas idosas para a economia As pessoas idosas são mais frequentemente descritas como um problema para a economia e o seu contributo não está quantificado devidamente Informação sobre economia e envelhecimento no site da APP Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP /apoio Institucional

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Contribuir para o reconhecimento do papel das Pessoas idosas no Voluntariado e nas acções de Voluntariado Necessidade de reconhecimento do papel das pessoas mais velhas  no voluntariado e nas acções de voluntariado Articulação com Organizações de Voluntariado para a divulgação de participação de pessoas idosas e de possibilidades de adesão a acções de Voluntariado / Disponibilização de informação sobre as redes de Voluntariado existentes na comunidade Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP /apoio Institucional

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Contribuir para o conhecimento do valor real da participação em voluntariado das pessoas mais idosas Necessidade de conhecer a dimensão e dimensões do envolvimento das pessoas mais idosas em acções de voluntariado Proposta de estudo sobre as pessoas mais velhas e o seu envolvimento no voluntariado e acções voluntárias / gratuitidade Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP /apoio Institucional

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Contribuir para a melhoria da informação sobre Voluntariado prestador de cuidados a pessoas idosas Necessidade de recorrer a organizações de voluntariado para prestação de cuidados e apoio a pessoas idosas Divulgação no site da APP de Organizações que prestem cuidados de voluntariado a pessoas idosas Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP /apoio Institucional

2012

Custos do funcionamento do site / utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

 

 

Objectivo 5:  PROMOÇÃO DA IMAGEM E DA CAPACIDADE DE INTERVENÇÃO DA APP

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

 Divulgar as iniciativas da APP, informação sobre eventos, promover a discussão sobre temas relacionados com o envelhecimento – Necessidade de dar continuidade e melhoria da informação no site da APP e da que é disponibilizada para os cidadãos mais idosos, famílias e população em geral- Reconhecimento e continuidade das acções de promoção da APP realizadas pelas anteriores Direcções – Actualizar e promover a informação no site www.app.com.pte no Facebook- Promover a interacção com os cidadãos através da melhoria da acessibilidade do site da APP Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Promover o relacionamento interinstitucional, nacional e internacional da APP – Necessidade de permanente actualização no quadro europeu e internacional- Necessidade de participação em projectos que possam melhorar a capacidade de intervenção da APP- Necessidade de participação em candidaturas para recrutamento de meios financeiros e humanos para o alargamento das actividades da APP – Criação do Grupo de acção para a COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL, NACIONAL E INTERNACIONAL- promoção de links para outras organizações através do site da APP- Alargamento dos contactos e articulação a Universidades; Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia, Fundação Portuguesa de Cardiologia, Associação dos Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer; Projecto TIO; Projecto Mais Proximidade Melhor Vida; Associação, Associação Portuguesa de Apoio à Vítima; Juntas de Freguesia, Autarquias; Centros Paroquiais; Órgãos de comunicação social; Fundação Montepio; Fundação EDP, outras Associações, Sociedades Científicas e ONG’s 

 

Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

Objectivo 6:  CUMPRIMENTO DOS ESTATUTOS  DA APP E DAS OBRIGAÇÕES COMO IPSS

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

Abertura da APP ao diálogo participativo com os seus Associados Necessidades manifestadas de regularização da comunicação e do feedback das acções da APP aos associados – Convites sistemáticos à participação nas acções, na construção do Plano para 2013 e na avaliação do cumprimento dos objectivos- Relatórios de actividades a disponibilizar a todos os associados- Regularização dos circuitos de adesão de sócios e respectivos comprovativos de pagamento de quotas Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Reorganização e reinstalação da APP na nova sede Necessidade de resolver a organização do espaço , inventariação de documentos e património bibliográfico  e outros pertences da APP – Instalação completa na nova sede- Criação de representantes regionais incluindo regiões autónomas Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas
Participação em Acções de Formação e Informação Necessidade de continuar a promover parcerias para a Formação sobre as múltiplas matérias do Envelhecimento Estabelecimento de parcerias e protocolos para a Formação Continente e Regiões Autónomas Direcção / Corpos Sociais da APP / Associados / Colaboradores/ Representantes locais externos / protocolos com Universidades e ONG’s / INE e outros

2012

Custos do funcionamento do site/ utilização de telefones fixos com chamadas gratuitas

 

 

 

OBJECTIVO ESPECÍFICO

DIAGNÓSTICO

ACÇÃO

LOCAL

COORDENAÇÃO /COLABORAÇÃO

CRONOGRAMA

CUSTOS PREVISIONAIS

OBSERVAÇÕES

Manutenção do normal funcionamento da APP

Cumprimento Estatutos em tempo legal

Aprovar plano de acção e orçamento para 2012

/APP

Corpos sociais da APP

Dezembro/Janeiro de 2011

Local alternativo: Centro Social e Paroquial do Campo Grande

Cumprimento Estatutos em tempo legal

Convocatória e realização de Assembleia-geral Ordinária

APP

Corpos sociais da APP

Dezembro de 2011 / Janeiro 2012

Local alternativo: Centro Social e Paroquial do Campo Grande

Aprovar relatório de actividades e contas do ano 2011

Convocatória e realização de Assembleia-geral Ordinária

APP

Corpos sociais da APP

Dezembro de 2011

Local alternativo: Centro Social e Paroquial do Campo Grande

Gerir as actividades em curso e funcionamento geral da APP

Reuniões periódicas da Direcção, que poderão ser realizadas por comunicação informática

APP

Corpos sociais da APP

2012

Necessidade de ter atendimento telefónico, recepção de correspondência, gestão administrativa e Secretariado da APP

Divulgar a necessidade no site, procurando a colaboração de uma pessoa em regime de Voluntariado

APP

Corpos sociais da APP

2012

Necessidade de cumprir as obrigações financeiras e fiscais

Gerir as contas da APP

Rever a articulação com  Feci – Formação e especialização em contabilidade e informática, lda – Lisboa

APP /FECI

Secretária-Geral e Corpos Sociais da APP

Feci – Formação e especialização em contabilidade e informática, lda – Lisboa

2012

Secretária-Geral e Corpos Sociais da APP em regime de Voluntariado não remunerado

 

Aprovado em Assembleia Geral de 31  de Janeiro de 2012

 

Assembleia Geral  da APP

Corpos Sociais