APP - Associação Portuguesa de Psicogerontologia

AFID DIFERENÇA- 15.ª edição do Concurso Nacional de Obras de Expressão Plástica de Pessoas com Deficiência Intelectual (CRIDEM)

Caros Curadores, Diretores, Parceiros, Pais, Colaboradores e Amigos,

 

A Fundação AFID Diferença foi uma das instituições premiada na 15.ª edição do Concurso Nacional de Obras de Expressão Plástica de Pessoas com Deficiência Intelectual (CRIDEM). O evento promovido pela APPACDM do Porto e que contou com o apoio da Fundação Manuel António da Mota e Fundação Montepio, decorreu no dia 17 deste mês de setembro, na Fundação Manuel António da Mota, localizada no Mercado do Bom Sucesso, na Invicta cidade do Porto.

Este ano, a AFID venceu o 2.º Prémio na categoria de têxtil, com a obra denominada “Catedral da Primavera”, executado pelos clientes Filipa Santos, Luís Rosa e Tiago Lopes. A nossa instituição recebeu, ainda, a Menção Honrosa na categoria da Pintura, com a obra denominada “Anacleto”, da autoria de Luís Ferreira. O nosso profundo obrigado pelo reconhecimento e parabéns aos artistas e técnicos que os têm acompanhado.

A cerimónia ficou, também, marcada pela homenagem à saudosa Dr.ª Lutegarda Justo. Por iniciativa da AFID, e com o apoio da Fundação Montepio, “foi instituído, no enquadramento do CRIDEM, um prémio especial, individual, destinado ao monitor que orientou a execução da obra de arte vencedora de cada edição”. A premiada foi a monitora Carla Castilho, artista ceramista que orientou o atelier da APPACDM de Viana do Castelo com a obra “25 limianos”, grande vencedor do CRIDEM 2018.

“A Dr. Maria Lutegarda é uma pessoa que sempre estimei e que estará para sempre no coração de todos nós”, referiu o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que esteve presente na inauguração da exposição entrega de prémios.

A AFIDRITMO deu brilho à cerimónia, com uma atuação irrepreensível e memorável, que foi aplaudida por todas e todos aqueles que estiveram presentes.

Na presente edição dos prémios CRIDEM participaram 68 instituições de todo o país, apresentando 201 obras de arte e criativas nas cinco categorias do concurso: pintura, desenho, escultura, têxteis e tapeçaria e outras expressões plásticas.

Outra novidade da presente edição, a realização de um colóquio – no dia 21 de setembro de 2018 – dedicado ao tema “O papel da arte no quotidiano e na autonomia dos cidadãos com deficiência intelectual”, que decorrerá, igualmente, na Fundação Manuel António da Mota, no auditório anexo à sala onde está patente a exposição.