APP - Associação Portuguesa de Psicogerontologia

3ª EDIÇÃO DO PRÉMIO ENVELHECIMENTO ATIVO DRA. MARIA RAQUEL RIBEIRO – BIOGRAFIA DOS GALARDOADOS

CERIMÓNIA DE ENTREGA DOS PRÉMIOS 2014

1 de Outubro de 2014 – Dia Internacional das Pessoas Idosas (Organização das Nações Unidas)

A 3ª Edição do Prémio Envelhecimento Ativo Dra. Maria Raquel Ribeiro, realizou-se no dia 1 de outubro de 2014, pelas 15h, no Auditório Montepio, na Rua Áurea em Lisboa.

 

Foram este ano galardoados, pelos seus exemplos de vida ativa e participativa:

Dra. Manuela Azevedo na categoria “Família e Comunidade”

Nasceu em 1911 e foi a primeira mulher, em Portugal, a receber a carteira profissional de jornalista. Estreou-se como a primeira jornalista no jornal “República”, passou também pela redação do “Vida Mundial”, “O Dia” e o “Diário de Noticias”, no qual terminou a sua carreira profissional, aos 80 anos, onde se destacava na reportagem e na crítica teatral. Durante o Estado Novo também foi vítima do lápis azul da censura. Em 1985, deixou o jornalismo e passou a trabalhar em prol da Casa Camões, fez durante 45 anos, em Constância. Escreveu obras como “Claridade”, em 1935 e em 1945 escreveu “Um Anjo Quase Demónio”. Teve diversos ofícios ao longo de mais de um século: foi professora, crítica de arte, jornalista e escritora, publicou livros de poesia, contos, novelas, ensaios, biografias, crónicas, romances e peças de teatro. Atualmente dedica-se à escrita.

 

Dra. Maria Filomena Moura Guedes na categoria “Intervenção Social”

Tem o Mestrado de Ciências Jurídicas da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Durante o Curso Universitário participou, ativamente, na vida académica, sendo eleita para o 1º Conselho Feminino da Associação Académica da Universidade de Coimbra, foi membro eleito do Conselho Cultural da mesma e desempenhou vários cargos de Dirigente da Juventude Universitária Católica Feminina. Ingressou nos Serviços dos Registos e Notariado do Ministério da Justiça, desempenhando funções de Conservadora do Registo Civil, Conservadora do Registo Predial e Notária em diversas localidades, como em Lisboa, fazendo desta forma 38 anos de carreira profissional. Na vida adulta, participou em vários movimentos sociais ligados à Igreja Católica, em experiências de Desenvolvimento Comunitário e de Participação Cívica. Fez parte do núcleo fundador da Associação Para o Desenvolvimento Económico e Social. Em 1979, com um grupo de Pais, fundou a APECI – Associação Para a Educação de Crianças Inadaptadas de Torres Vedras, em cujos Corpos Gerentes se tem mantido, trabalhando ativamente.

Carmen Dolores na categoria “Arte e Espetáculo”

Iniciou-se na rádio aos 14 anos. Em 1943, estreou-se no cinema em “Amor de Perdição”. Em 1945, estreou-se no teatro, na Companhia “Comediantes de Lisboa”, com a peça “Electra, a mensageira dos deuses”. Mantendo sempre uma atividade permanente na rádio, viria a integrar a Companhia Amélia Rey Colaço – Robles Monteiro, no Teatro Nacional D. Maria II, onde se estreou com “O vestido de noiva”. Em 1961, funda e dirige o Teatro Moderno de Lisboa, juntamente com ilustres personalidades ligadas ao teatro. Teatro Laura Alves, Casa da Comédia, Teatro Maria Matos, Teatro Aberto, Teatro Mário Viegas foram alguns dos palcos por onde passou, com diversas peças. Em 1976-82 realizou vários recitais de poesia e escreveu o seu primeiro livro de memórias. Em 1986 fundou a Apoiarte-Associação de Apoio aos Artistas, e a cujos órgãos sociais ainda pertence. Em 1989 gravou a sua primeira telenovela “Passerelle”. Ao longo da sua vida recebeu diversos prémios, de melhor atriz de teatro, uma condecoração como Cavaleiro da Ordem de Santiago da Espada, Prémio de Popularidade como atriz de teatro radiofónico, distinguida pela Federação Iberolatina Americana de Artistas e Intérpretes, um Globo de Ouro, agraciada com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, Prémio de Carreira “Bernardo Santareno” e a Medalha de Ouro da Câmara Municipal de Lisboa.

 

Professora Doutora Maria Manuela Silva na categoria “Ciência e Investigação”

Tem o curso superior de Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão, com classificação de 17,3 valores. Foi Professora Catedrática daquele Instituto. Foi docente no Instituto Superior de Sociologia e Gestão de Évora e no Instituto Nacional de Administração, lecionando e dirigindo seminários de mestrado na sua área de formação. Desempenhou diversos cargos na Administração Pública, como: Diretora do Gabinete de Estudos Sociais do Ministério da Saúde (1965-70), Chefe do Serviço de Promoção Social Comunitária e Diretora do Serviço de Estudos e da Contabilidade Nacional do INE (1970-71), Presidente do Instituto de Tecnologia Educativa (1974-75) e Inspetora-Geral do Ministério da Educação. Foi Secretária de Estado para o Planeamento, no I Governo Constitucional (1976-77). Presentemente é membro do Conselho Geral do Montepio Geral. Integra o Grupo Economia e Sociedade e coordena um projeto de reflexão cívica sobre “Pensar a Educação – Portugal 2015”. É investigadora do Instituto de Ciências Sociais. Foi fundadora e é Presidente vitalícia da Fundação Betânia. É doutora Honoris Causa pela Universidade Técnica de Lisboa. Em 2000, foi agraciada pela Grã Cruz da Ordem do Infante Dom Henrique.

 

Comendador Rui Nabeiro na categoria “Política e Cidadania”

Aos 19 anos assumiu a direção da Torrefação Camelo. Em 1961, criava a sua própria empresa, a Delta Cafés, dando origem ao grupo que hoje lidera o mercado de cafés em Portugal. Em 1972 e mais tarde em 1977-86, foi Presidente da Câmara Municipal de Campo Maior. Em 1988, nascia o Grupo Nabeiro, tendo hoje mais de duas dezenas de empresas com intervenção direta na agricultura, vitivinicultura, distribuição alimentar e bebidas, retalho automóvel, comércio imobiliário e hotelaria. Em 1995, foi distinguido com o Grau de Comendador da Ordem do Mérito Empresarial. Em 2006, a Universidade de Évora concedia-lhe o doutoramento Honoris Causa. Seria agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique. Em 2007, criou o Centro Educativo Alice Nabeiro, uma escola onde as crianças ambicionam ser empreendedoras, proativas, talentosas, destacando-se pelo seu potencial. Em 2009, foi honrado com a Comenda da Ordem de Isabel a Católica, atribuída por indicação de Sua Majestade D. Juan Carlos, Rei de Espanha. Em 2011, foi nomeado Cônsul Honorário de Espanha em Elvas e agraciado com a Medalha da Extremadura, atribuída pelo Governo desta região espanhola. Em 2012, novo doutoramento Honoris Causa, na área das Ciências Políticas, pela Universidade Lusófona. Atualmente é líder do Grupo Nabeiro.

 

Professor Doutor Fernando de Pádua na categoria “Ética e Saúde”

É Licenciado em Medicina, Graduado em Cardiologia pela Havard University, Boston, EUA, e Doutorado em Medicina e Cardiologia pela Faculdade de Medicina de Lisboa. Em 1963, professor agregado e diretor do serviço de terapêutica médica do Hospital de Santa Maria. Aos 39 anos torna-se professor catedrático da Faculdade de Medicina. Foi fundador e presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia. Foi coordenador científico, em Portugal, do Programa CINDI da Organização Mundial de Saúde (1987-2002). É presidente honorário e sócio da Sociedade Portuguesa de Cardiologia. É presidente e foi fundador do Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva e da Fundação Professor Fernando de Pádua, esta última fundada em 2002 com o objetivo de promover a saúde e a melhoria da qualidade de vida. Recebeu diversas distinções como: Prémio Rotary Club de Lisboa para o melhor aluno finalista da Faculdade de Medicina de Lisboa, Prémio Melhor Professor do Ano (1980) das Academias de Medicina, Great Mind of 21st Century – Master of Preventive Cardiology, Lifetime Achievement One Hundred (International Biographical Centre, England), foi feito Grande Oficial da Ordem Militar de Santiago da Espada (2005), recebeu o Prémio Nacional de Saúde (2007), entre outros. Pelas funções que teve é apelidado de “Pai da Medicina Preventiva em Portugal”, continuando nos dias de hoje ainda ativo.

Apresentação dos galardoados feita pelo Dr. Wolfgang Gruner, da Direcção da APP, na cerimónia de entrega do Prémio Envelhecimento Ativo Dra. Maria Raquel Ribeiro, 2014.

 

Agradecemos a presença de todas as entidades e individualidades que nos quiseram honrar com a sua presença e assinalar aos galardoados o seu reconhecimento. Estiveram connosco o Senhor Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Dr. Pedro Santana Lopes, o Presidente do Conselho de Administração da Fundação Montepio, Dr. Tomás Correia, a Responsável pelo Gabinete de Responsabilidade Social do Montepio, a Senhora Dra. Paula Guimarães, o Senhor Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo, a Senhora Dra. Isabel Pires, em representação do Director-Geral da Saúde Dr. Francisco George, o Presidente da União Distrital das IPSS Lisboa, Dr. José Batalha, a Senhora Dra. Maria Joaquina Madeira, presidente da comissão para o Ano Europeu das Pessoas Idosas e da Solidariedade entre as Gerações (2012), entre muitas outras personalidades, nomeadamente os laureados com o Prémio Envelhecimento Ativo Dra. Maria Raquel Ribeiro em 2012 e 2013, e familiares e amigos dos premiados de 2014, bem como sócios, membros dos corpos sociais e colaboradores da APP. A todos quantos quiseram e puderam estar presentes, o nosso Muito Obrigado!

 

Associação Portuguesa de Psicogerontologia-APP

Outubro de 2014

 

_DSC2010

 

_DSC2578

 

_DSC2579

 

 

 

_DSC2009

 

_DSC2014

 

_DSC2036

 

_DSC2610

 

 

_DSC2040

 

_DSC2047

 

_DSC2621

 

_DSC2635

 

_DSC2638

 

_DSC2022

_DSC2024

_DSC2660

 

_DSC2664

 

_DSC2681

 

_DSC2692

 

_DSC2702

 

_DSC2712

 

_DSC2726

 

_DSC2727

 

_DSC2735

 

 

_DSC2740

 

_DSC2756

 

_DSC2768

 

_DSC2766